sábado, 31 de março de 2012

Primavera

Depois de nove meses de céu azul a Primavera chegou com chuva e vento. As flores andam confusas e os humanos também, sem saber sequer o que vestir.
Mas as cigarras não se deixam enganar facilmente e abriram esta noite a temporada musical. Aqui fica o testemunho, antes que chegue Abril.

video
(Albufeira, Março 2012)

quarta-feira, 28 de março de 2012

Localizável

Notícia do Diário de Notícias:

Politécnico da Guarda
Professor cria sistema de localização de pessoas e bens
por Lusa Hoje
Um investigador do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) desenvolveu um sistema de localização de baixo custo, que pode ser aplicado em pessoas, bens e animais, informou o responsável pelo projeto.
"É um sistema de localização para pessoas ou bens, que utiliza o sistema global de posicionamento através de satélite, mais conhecido por GPS", explicou Luís Figueiredo, docente do politécnico da Guarda e coordenador do projeto Magic Traking.
O responsável adiantou que a aplicação pode ser "muito útil" em situações de desaparecimento de idosos, tendo sido criada a pensar "em pessoas que sofrem de Alzheimer, que facilmente perdem o sentido de orientação, deixam de conhecer os locais onde estão e se perdem".
(...)


Muito útil, portanto. É inegável. Deve poder usar-se também em vez da pulseira electrónica dos presos. E dos microchips de cães e gatos. Pode pôr-se também nas crianças pequenas, e nas maiorzinhas, com medo de raptos. Já agora, pode ir ficando ao longo da vida, dá jeito em caso de acidente, ou assim. Sempre localizáveis, sempre seguros.

Muito útil, mas eu quero sair daqui antes que me ponham um.

domingo, 25 de março de 2012

Dias dourados

Graças à informação do valkirio, vi ontem a transmissão directa online da ópera Evgeny Onegin a partir da Bayerische Staatsoper.
É uma encenação que fez furor na estreia em 2007 por enfatizar uma ligação homossexual entre Onegin e Lensky, corporizando os fantasmas de Onegin num bailado com cowboys em tronco nu e transformando o duelo num assassínio. Tem pelo menos o mérito de levantar questões sobre a liberdade dos intérpretes em relação aos autores, ou sobre a necessidade de um choque em vez de uma aproximação mais subtil.
Ontem o melhor cantor em palco pareceu-me ter sido o tenor Pavol Breslik. Aqui fica o seu Lensky de outra produção, registada o ano passado em Viena.

Navio ao mar

Notícia do Expresso:

Navios prestes a arrancar de Viana para a Venezuela
A construção dos navios asfalteiros para a Venezuela pode arrancar dentro de dois a três meses, segundo a administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).
9:14 Sábado, 24 de março de 2012

A administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) estima que dentro de "dois a três meses" poderá receber o aço necessário para desbloquear o processo de construção dos navios asfalteiros para a Venezuela.
(...)
Em causa está um negócio para a construção de dois asfalteiros para a empresa de petróleos da Venezuela (PDVSA), no valor de 128 milhões de euros e com entrega prevista para fevereiro de 2014.
(...)


Hmmm... Está bem mas, depois deste tempo todo, não será melhor perguntar à empresa venezuelana se ainda está interessada nos navios?

O valor da cultura

O património vai ser daqui a uns anos a nossa única fonte de rendimento. Portugal foi um país que não atravessou guerras mundiais, não teve guerras civis*. Tem, portanto, um património edificado que é absolutamente notável e se não cuidarmos dele a nossa principal fonte de rendimento pode ir abaixo. De resto, é um objetivo que temos defendido que no próximo Quadro Comunitário de Apoio, o restauro e conservação do património seja considerado um desígnio nacional.

Francisco José Viegas, Secretário de Estado da Cultura, em entrevista ao Expresso (caderno principal da edição impressa, pg 21)

Ainda bem que ele o diz, que aqui na casa já se tem batido nesta tecla. Esperemos que não aconteça a este desígnio nacional o mesmo que à paixão pela educação de António Guterres.


* Nota: podemos não ter passado pelas guerras mundiais, mas e o terramoto de 1755? E as invasões napoleónicas? E a lei salazarista dos arrendamentos? E sobretudo a associação de malfeitores entre autarcas e empreiteiros?

quinta-feira, 22 de março de 2012

O poder intermédio

A oposição anda por aí a clamar que este governo é forte com os fracos e fraco com os fortes. Disse-o Seguro, disse-o Zorrinho, mas há mais quem faça coro. E é verdade? É.

Mas como de costume, não é só o governo: qualquer português a quem se dê um gostinho de poder assume logo a vocação de capataz, passando a funcionar como veículo para que as ordens de cima caiam pesadamente sobre os ombros dos de baixo. Amizades, ideologias, horas de queixume e maldizer à mesa do café, tudo é apagado pela nova condição. O conceito de defender os antigos companheiros e os ideais ou os princípios com que antes todos afirmavam concordar nem lhe passa pela cabeça. É que se não for ele o capataz, outro será, e assim como assim, antes ele.

Julgo que nem sequer são só os portugueses: deve fazer mesmo parte do genoma humano. Por isso não é de estranhar que o governo faça a figura que faz, que nos mande empobrecer para que alguns continuem ricos, e que se desculpe com a troika, ou com o feiticeiro de Oz se for caso disso. Só há uma maneira de fugir ao síndrome do capataz, que é não aceitar posições intermédias de poder, ser única e claramente autocrata ou anarquista.

A linguagem vista do Alentejo

Ouvido na Praça do Giraldo, em Évora, cidade universitária e património cultural, da boca de um rapaz que passava com dois outros amigos:

...uma cena... bué, tipo, tás a ver...

Há pessoas que parecem caricaturas de si próprias.


(Évora, Março 2012)

quarta-feira, 21 de março de 2012

Ponto quê?

Alguém me sabe dizer porque é que o Blogger passou de blogspot.com para blogspot.pt?
Já não bastava as mudanças nas caixas de comentários e as captchas insuportáveis?

A linguagem vista da Islândia

(...) I like that languages are flexible and ever-evolving (for example, as recently as 1973 Icelandic academics removed the letter Z from the language) and very personal as well. How we tjá okkur (express ourselves) may be guided by the society we live in, but ultimately cannot be absolutely regulated, nor should it be. Inflection, pronunciation, word choice, rhythm, and even grammar use are like the features on a playground, which we can use to our best and most enjoyable and creative expression.
(...)


Maria Alva Roff no blogue Iceland Eyes

Engraçado este post de uma pessoa bem longe de imaginar as discussões que num país no outro extremo da Europa se vão tendo à volta de um denominado Acordo Ortográfico. Claro que a autora não propõe a anarquia na linguagem, o que ela faz é chamar a atenção para as possibilidades criativas e lúdicas de um idioma na expressão individual, que demasiada regulação tenderia a coarctar.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Portais do tempo

De um tempo passado.



(Olivença, Março 2012)


(Vila Viçosa, Março 2012)

A Questão de Olivença*

Este fim-de-semana fui ver se valia a pena reconquistar Olivença ;-) É claro que ainda há quatro anos foi tomada pelo pessoal do blogue 31 da Armada, mas a ocupação não foi permanente e parece que o novo alcalde andará um bocadinho belicoso.

E então é assim: não somente aquilo é nosso, recuperá-lo nem dá muito trabalho. A toponímia está lá (de novo):


as armas portuguesas também, em vários locais:


assim como a calçada portuguesa, de excelente qualidade:


o castelo, as igrejas e a misericórdia idem:


os campos em volta estão cultivados e até há uma plantação de painéis solares que podíamos entregar à Three Gorges em troca das rendas excessivas e dos dividendos do ano passado que a EDP leva de brinde.

(Olivença, Março 2012)


* Nota: a Questão de Olivença está muito claramente explicada do ponto de vista português aqui, e do espanhol aqui.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Choveu

Não dei por isso, mas aqui está a prova: marcas das gotas de chuva na areia da praia, acima da linha da maré alta.

(Praia do Lourenço, hoje)

;-)

Ecos

Una voce poco fa é uma das árias mais conhecidas de Rossini, uma das que me divirto a desafinar no duche ou no carro, se estiver sozinha. Esta tarde, a ouvir na Antena2 o Concerto para trompete em ré maior de Leopold Mozart, na interpretação de Wynton Marsalis, reconheci as frases familiares.

Aqui, a partir do minuto 01:30 (Il tutor ricuserà/ Io l'ingegno aguzzerò/ Alla fin s'accheterà/ E contenta io resterò)


e aqui, do minuto 01:15


Engraçado, não?

domingo, 11 de março de 2012

Abaixo as saias

Notícia de Le Figaro:

Des collégiennes privées de jupes et renvoyées chez elles
Par Agnès Leclair
Publié le 09/03/2012 à 16:36

(...)
Pas de jupe pour la Journée de la femme… Jeudi, à l'occasion du 8 mars, une trentaine d'élèves du collège Roger-Vailland de Poncin, dans l'Ain, avaient délaissé leur jean pour une tenue plus féminine. L'initiative a inquiété la direction de l'établissement qui a invité les collégiennes, âgées de 13 à 15 ans, à aller se changer. «En raison d'agressions verbales dont certaines ont été victimes, un membre de l'équipe de direction leur a proposé d'adopter une autre tenue», a expliqué vendredi Sylvain Weisse, le principal du collège.
(...)


Essa de as raparigas não poderem usar saia e poderem ser insultadas por o fazerem é nova para mim, que ainda me lembro da primeira acção colectiva em que participei, no liceu feminino que frequentava, para pedir à reitora que nos deixasse usar calças - ao que ela acedeu.

Vamos lá ver: eu acho que o ideal seria as escolas e colégios obrigarem ao uso de uniforme, como ainda hoje se faz em Inglaterra ou na Índia. Facilita a vida das famílias ao evitar que a tirania das marcas se instale nas cabecinhas vulneráveis de crianças e adolescentes. Mas isso é uma história totalmente diferente.


(Jaipur, Novembro 2006)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Parecenças

Hoje, no Diário de Notícias:
Passos: "Não tenciono prescindir" de Álvaro


Imagem daqui

Há um mês, no Expresso:
Godinho Lopes mantém toda a confiança em Domingos

Imagem daqui

A verdade é que mais porrada do que Álvaro só costumam levar os treinadores do Sporting.

domingo, 4 de março de 2012