sexta-feira, 19 de agosto de 2016

A Fuga de Cameron

Isto não é o que parece (ou talvez seja).
Quando David Cameron se demitiu em Julho passado, na sequência do referendo que aprovou o Brexit, trauteou quatro notas e fechou a porta com um "Right!", cena filmada e transmitida inúmeras vezes.

Vários músicos se divertiram a compor peças baseadas nesse do-dooo-do-do, e um deles foi a venezuelana Gabriela Montero, que se saiu com esta pérola barroca (via Samizdata):


Há composições para todos os gostos, do clássico ao rock. Ide ver no YouTube, ide.

8 comentários:

Mário Gonçalves disse...

A facilidade com que se `compõe´ uma fuga ...

Mas eu acho que o too-doo-do-do eram os acordes do Gone With the Wind, E tudo o vento levou...

O "right" final deve ter sido o melhor soundbite político de sempre :D

Gi disse...

Mário, também li essa hipótese do Gone with the Wind; é possível, claro.
Viu as outras peças? a valsa, e a versão metal? Há imaginação e creatividade à solta, felizmente.

Mário Gonçalves disse...

Há, Gi ? Pouca, pouca. Há quanto tempo não há obra nova de jeito ? Uma eternidade. Quando penso nos anos 70... ou nos séculos XVIII-XIX por toda a Europa...

Gi disse...

Bem, "de jeito ", que valha a pena, realmente... Tem razão, Mário.
Eu estava a contentar-me com le picole cose....

Mário Gonçalves disse...

Contentamo-nos todos com picole cose, Gi, é síndrome dos tempos que correm, para mal ou para bem. Sim, porque também houve coisas grandiosas lamentáveis.

Gi disse...

A propósito, mea culpa, piccole tem dois cc.

João Afonso Machado disse...

Por falar em música - pop - lembro-me de um título que se aplica à gloriosa Inglaterra - Never ended story. É eterna, renasce sempre das cinzas. Assim fossemos e - Viva o Portuguexit!

Gi disse...

Não sei, João Afonso. Já houve nações grandiosas que desapareceram, nada nos diz que a Inglaterra ou a Portugal não aconteça o mesmo.
Se os países do Sul da Europa não tivessem governos tão tontos, eu seria a favor de uma saída conjunta. Assim... não sei para onde me virar.