quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A ira sagrada

Hoje tenho-me sentido mais ou menos assim, com uma diferença que é não me apetecer matar ninguém.

6 comentários:

Mário disse...

Ah, a minha Flauta preferida! A Damrau!

Se a Gi tem iras destas, convide-me :D

Boa acalmia,
Mário

Gi disse...

Mário, a ira sim, mas falta-me a voz :,-(

FanaticoUm disse...

Uma das grandes vozes da actualidade numa das mais marcantes arias da história da ópera.

mfc disse...

Regressado de umas curtas férias.... fica aqui um abração!

Paulo disse...

Já passou a ira, espero.

Gi disse...

Paulo, diminuiu muito, obrigada.