domingo, 29 de janeiro de 2017

Trump e a tortura

Notícia do Observador:

Presidente Trump
Donald Trump: “A tortura funciona. Devemos combater o fogo [Estado Islâmico] com o fogo”
26/1/2017, 10:48
(...) “Falei com oficiais dos serviços secretos e perguntei-lhes: ‘Funciona? A tortura funciona?’ E eles responderam-me: ‘Sim, absolutamente!’ (...)"(...)

A notícia original da ABC News aqui.

O problema é que Trump fez a pergunta errada. O que devia ter perguntado não era se a tortura funciona, mas se podia obter resultados sem recorrer à tortura, que é o que importa a quem se preocupa com a segurança mas não quer abandonar os valores civilizacionais que o separam da barbárie.

5 comentários:

Mário Gonçalves disse...

Não podemos esperar nada de civilizado de Trump, Gi. E muito menos de atinado. Teve os votos da parte troglodita do povo americano, mais alguns genuínos revoltados contra o sistema. Tem a lata e o desplante de um ditador sem o ser - mas é amigo da autocracia. Vive-se com ele, como se vive com Erdogan ou Putin ou até com o regime do Irão. O que mais dói é ver a Europa parada, a ver. Tinha agora uma oportunidade de ouro para recuperar a liderança mundial da Civilização. Agir protagonizar, dar um salto. Não, fica parada, como se não fosse da sua conta. Tristeza.

Catarina disse...

Gi! Por favor!!! Exigir ou esperar que Trump faça uma .... apenas uma... pergunta correta?!!
: )))

Gi disse...

Mário, "a Europa" do ponto de vista político não existe e por isso não pode liderar conscientemente coisa nenhuma; é uma espécie de coligação e as suas cabeças, que andam realmente mais preocupadas com eleições e re-eleições, não se entendem. Basta ver a confusão que ali anda por causa do Brexit.

Gi disse...

Catarina, eu dou habitualmente o benefício da dúvida, até porque não acredito em tudo o que os jornalistas dizem, mas em relação ao Sr. Trump tenho de lhes dar razão...

Gi disse...

Já agora, copio para aqui a conclusão do post de Mary Beard sobre o mesmo tema, no seu blogue "A Don's Life":

To ignore the ethics of it for a moment, I find the standard pro-torture argument completely fuddled. You find it commonly said that, awful as it might be, if it saves the life of one innocent US/UK citizen, then it is worth it. BUT hang on. If torture, as many of the ancients realised, produces unreliable information (or, just as bad, a mixture of reliable and unreliable information that you cannot tell apart) then it is likely to put the lives of those innocent US/UK citizens at risk, not save them. It sends the authorities scuttling off to pursue the wrong people, while taking their eyes off the ones who are planning something. It directs the limited resources we have (and however much cash you invest, they always will be limited) to the wrong targets.

In the attempts to combat the threat of terrorism, wrong information is deadly.