sexta-feira, 11 de março de 2011

Razões para um cruzeiro

Porquê um cruzeiro nas Caraíbas e não saltar de ilha em ilha de avião, por exemplo, ou escolher uma ao acaso e ficar por lá uma semana?

Começando pelo fim: sem se conhecer um bocadinho as ilhas corre-se o risco de ficar numa que não mereça uma semana de visita.

Quanto aos saltos de ilha em ilha: neste caso, é muito mais confortável ser caracol que pardal.

(Castries, St. Lucia, Março 2011)


E mais: têm-se outras perspectivas:

(Bridgetown, Barbados, Março 2011)


evita-se a roubalheira que há nas ilhas (vinte dólares para alugar duas cadeiras de praia e um guarda-sol, e um euro igual a um dólar):

(Coki Beach, St. Thomas, Fevereiro 2011)


ao fim do dia, depois de um duche e antes do jantar, já a caminho do porto seguinte, descansa-se na varanda do camarote com um copo, um livro e o pôr-do-sol.

(Antigua, Março 2011)

6 comentários:

Ludmila Ciuffi disse...

Belas fotos, Gi, e a comparação entre pardais e caracóis é para lá de espirituosa...

Luísa disse...

Não precisa de dizer mais nada, Gi. Já estava convencidíssima, depois dos «posts» (e magníficas fotos) infra. :-)

mfc disse...

bem... hummm... pois... claro... certo... e não me convidaste?!

luisa disse...

Que vontade de imitar a Gi(isto é para não dizer "que inveja"...) :))

Rachelet disse...

E qual foi a ilha preferida?

Gi disse...

Ludmila, Luísa, obrigada :-)

mfc, pensava que preferias bicla e tenda ;-)

luisa, força :-)

Rachelet, é difícil escolher. Se calhar tenho de voltar no próximo ano para tirar dúvidas ;-)