segunda-feira, 9 de maio de 2011

Portugal e a Finlândia

Este video de auto-promoção lusa anda a correr a blogosfera e o Facebook a uma velocidade tal que deve escapar aos radares da polícia de trânsito.

O certo é que, soube-o pelo 31 da Armada e confirmei no twitter do próprio, já chegou ao suposto destinatário, o ministro dos negócios estrangeiros finlandês Alexander Stubb, um homem de quarenta e três anos, doutorado em política internacional, e que nasceu num 1º de Abril.

Talvez por isso lhe achou graça:

alexstubb Alexander Stubb
Great stuff from Portugal: http://youtu.be/XXw5fMIYGqg. Thanks to all who sent the link!
8 hours ago


não deixando no entanto de o pôr no seu devido lugar:

alexstubb Alexander Stubb
@bossito I think it's a funny video. Not to be taken too seriously - especially if you're a Finn.
5 hours ago

8 comentários:

Paulo disse...

Acho que o ministro tem toda a razão. Não levando aquilo a sério, tem graça. Levando aquilo a sério (que há-de ter sido a ideia original), é muito triste.

-pirata-vermelho- disse...

Paulo,
desculpe a intromissão
mas
aquilo além de ter graça está extremamente bem feito
e
não deve ser confundido com as razões atávicas que se subentendem na sua declaração de tristeza -que facilmente se aceita- por se tratar de 'coisas' diferentes que não se anulam mutuamente e cuja discussão deve ser feita em separado, tanto quanto às suas causas como quanto aos seus objectivos.

-pirata-vermelho- disse...

Pois chegou e bem e é para ser tomado a sério, claro, porque o 'problema português' não é para ser usado como alavancagem algures no círculo polar ou seja por quem for - isso não deve ser olhado com bonomia
mas
temos o tal vício das 'encolhas', não é...?

Eis a 'resposta' finlandesa,
http://www.youtube.com/watch?v=aBn7V29jFWs
triste, coitados...
(a indiciar outras pobrezas, talvez)

Gi disse...

-pirata-vermelho-, será esse vídeo realmente finlandês?
É muito pobrezinho, benzódeus.

Em relação ao original, também o acho engraçado e muito bem feito, mas não para ser levado a sério, por duas razões que já tenho exposto em vários locais:
#1 actos de generosidade não se cobram;
#2 os finlandeses em 1940 não andavam a fazer vida de ricos com dinheiro emprestado, que é o que nós em 2011 queremos continuar a fazer.

mfc disse...

Vamos jogar à batalha naval, que é mais divertido!

Gi disse...

Mfc, apoiado.
A propósito, haverá programas na web para jogar à batalha naval?

Luísa disse...

Gostei imenso do nosso video, Gi. Tem graça, mas tem mais do que isso. Confesso que quase senti uma pontinha de orgulho patriótico, o que, na conjuntura, talvez não devesse admitir. ;-D

Gi disse...

Luísa, precisamos de tudo o que faça subir um bocadinho a nossa auto-estima :-)
Lá está: desde que não levemos a coisa demasiado a sério.