domingo, 24 de junho de 2012

Da inutilidade do prolongamento

Se há regra inútil e mesmo deletéria em futebol é o prolongamento depois de um jogo empatado.
Parece-me evidente que se em noventa minutos nenhuma equipa conseguiu resolver o assunto, não será mais meia hora, com os jogadores cansadíssimos, que trará a solução. Nem seria justo.

Passem directamente aos "penáltis", enquanto ainda se aguentam nas pernas.

11 comentários:

Paulo disse...

Gosto sempre destes teus arrazoados futebolísticos.

Já reparaste que se a Grécia tivesse eliminado a Alemanha, estariam agora quatro PIGS nas meias-finais?

Paulo disse...

"PIGS nas meias finais. O G é de Germany." (lido noutro lugar)

Gi disse...

Paulo, obrigada :-)
Não tinha pensado nisso dos PIGS, e está muito bem visto - assim como a adenda.

mfc disse...

Agora que a Itália empurre os "boches" para fora e que nos encontremos na final!

Gi disse...

Mfc, apoiado ;-)
(Coitados dos rapazes, com tanta responsabilidade)

Julia disse...

Muito bem pensado.
Gostei do blog!

Gi disse...

Obrigada, Julia. Felicidades para o seu novo blogue.

Magia da Inês disse...

❤•.¸¸✿⊱╮
Passei para uma visitinha.
Gosto das fotografias do seu blog.
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
♡°º
°♫♫♪¸.•°`♡✿

Gi disse...

Magia da Inês, obrigada. As suas fotografias de flores são lindas!

luiz disse...

Gi
Suponho que na nba um jogo não pode ficar empatado pelo que os prolongamentos sucedem-se até que seja encontrado o vencedor (as trocas dos jogadores são possíveis). Parece-me ser mais justo e castiga a ineficácia. Bj luiz

Gi disse...

Luiz, mas a NBA tem regras muito diferentes do futebol, não tem? Segundo li, um jogo de basket dura em teoria 4x12 = 48 minutos, mas com as paragens, os intervalos, a publicidade e as faltas vai às 2h30. E o basket amador (universitário) tem outras regras ainda.