quinta-feira, 18 de setembro de 2008

A origem dos rituais

The "origin" of any ceremonial institution or ritual (...) is almost always a form of historical retrojection. It is not (or only in the rarest of circumstances) a moment "in the present tense" when we can imagine the primitive community coming together, devising and performing for the first time a ceremony that they intend to make customary. It is almost always the product of a retrospective ideological collusion to identify one moment, or one influence, rather than another as the start and foundation of traditional practice.

Mary Beard, The Roman Triumph, London 2007, pg 312

3 comentários:

Fevereiro disse...

Gi,
E talvez possas utilizar este texto sobre os rituais para lançares o tal sobre as tribos, lembras-te? As tribos que vão para Vilamoura e as que vão para Armação de Pera.

Gi disse...

Fevereiro, eu já escrevi esse texto aqui :-)

Fevereiro disse...

Hello Gi gi,
Pois escreveste, eu estava prestes a ir de férias e certamente por isso, menos atenta, e o post escapou-me. Escreveste-o de forma digna, um tema que tem a capacidade de acender discussão da forte, conseguiste apresentá-lo de forma muito correcta.