sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O que eu amo na Itália

Beleza para os meus olhos:

(Porto Santo Stefano, Setembro 2011)

Vida social para o meu cão (este amigo era russo, percebe-se pela trela):

(San Gimignano, Setembro 2011)

Aviso na janela das traseiras:

(Passignano sul Trasimeno, Setembro 2011)

Peixe fresco à venda na marina:

(Portoferraio, Setembro 2011)

Marinheiros de coração mole (do lado esquerdo, clicar para ampliar):

(ferry Moby Lines, Setembro 2011)

Trocamos, senhor Berlusconi?

9 comentários:

Mário disse...

Gi,

Eu, tal como na Grécia, o que mais gosto é de viver num berço da História da Europa - ela rodeia-nos carinhosamente em tudo, da comida à língua, das montras às pedras da calçada, no colorido e na cultura que se respira - da MELHOR Europa.

Também eu trocava com o sr Berlusconi; mas a verdade é que até na sua desabrida boutade "anti-patriótica" foi tremendamente italiano ! Mamma mia, che merda di paese!

Moura Aveirense disse...

Ahhhhhhh, San Gimignano, che bello! :)

Catarina disse...

Conheço pouquíssimo de Itália mas o pouco que vi deslumbrou-me de tal forma que gostaria de regressar, até porque tenho muitos amigos italianos. Veneza e o Lido creio que conheço razoavelmente bem depois de lá ter passado mais de duas semanas, passeando o resto da terceira semana por S. Vito, Cortina e pelas montanhas. Paisagens de quase fazer perder o fôlego!
Nunca visitei Roma! : ( Talvez para o ano.
Estou a gostar bastante desta viagem virtual.

Paulo disse...

Bem pensado. (Trocarmos, evidentemente.)

mfc disse...

Estiveste em S. Gimignano?!
Que beleza!
tenho saudades do dia que lá passei!
Beijinhos

Fernando Vasconcelos disse...

Gostei do Peluche :-) Quanto ao Berlusconi para onde ele for saio eu, ainda assim prefiro os nossos, se for para trocar ok ... dib em Florença.

Gi disse...

Olá Fernando, bom regresso. Quanto ao Berlusconi, a ideia é mesmo essa.
O peluche é um mimo, não é? :-)

Joao Quaresma disse...

O sentimento é recíproco: os italianos também gostam de vir a Portugal, mas indignam-se com o vandalismo arquitectónico que temos feito às nossas cidades.

Gi disse...

E com toda a razão, JQ.