terça-feira, 20 de novembro de 2012

Haverá agricultores budistas?

O respeito por todos os animais é muito bonito, mas eu não andei a plantar couves para serem devoradas por caracóis. E aquela história de os desviar para um prato com cerveja onde se afogariam bêbados e felizes, é um mito.

(Hoje, na minha horta)

A não ser que tenha razão quem me disse que foi porque não lhes ofereci tremoços e amendoins ;-)

7 comentários:

Paulo disse...

Experimenta mudar de marca de cerveja. Ou então tenta um bom tinto; talvez eles sejam como eu.

Paulo disse...

Ou transforma-os em escargots à la bourguignonne. Se não gostares, exporta-os para a França.

Catarina disse...

Mais me parece uma caracoleta...

: )

Gi disse...

Paulo, qualquer dessas tuas sugestões me parece exequível, excepto a mais interessante, que é exportar os bichos.
(Mas prefiro gastar cerveja com eles do que um bom tinto!)

Gi disse...

Catarina, se a caracoleta é simplesmente um caracol grande, como julgo, estes cabem muito bem nessa definição.

Helena disse...

Vinha eu aqui falar dos caracóis franceses, mas vi que o Paulo já se adiantou. Sinal de que a ideia só pode ser boa.
Nem precisas de os exportar: se fossem meus, marchavam com manteira de alho e ervas que era uma maravilha!
:-)

Gi disse...

Helena, estes são demasiado grandes para mim mas, quando vieres à mourama, tens cá petisco ;-)