terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Mozart no sapatinho

Há muitos anos, durante uma viagem de InterRail, encontrei-me com amigos em Salzburg e andámos a visitar a cidade antiga. De repente, atrás de uma porta fechada, ouvi um coro lindíssimo que o meu amigo Patrick me disse ser a Grande Missa Solene de Mozart.

A Grande Missa Solene, ou Missa em Dó menor, ouviu-se no sábado passado na Fundação Gulbenkian, pela Orquestra e pelo Coro da casa, dirigidos por Michel Corboz, depois de uma primeira parte constituída por duas obras de Bach (Prelúdio e Fuga em Lá menor, BWV 543 e cantata Gloria in excelsis Deo, BWV 191) que serviram para aquecer.

Os meus momentos preferidos foram protagonizados pelo contrabaixo, pela flauta e pelo oboé. E pelo coro. Aqui fica, em jeito de presente de Natal, o Qui tollis dirigido por Bernstein.

4 comentários:

Mário disse...

A propósito, sou entusiasta da Missa da Coroação, e esta gravação de Harry Cristophers e os Sixteen é irresistível:


http://www.amazon.co.uk/Mozart-Coronation-Thompson-Christophers-COR16104/dp/B008CWQZPW/ref=wl_it_dp_o_pC_S_nC?ie=UTF8&colid=2R73LJFZXKTVL&coliid=I1XJO0M80G7UUA

Fernando Vasconcelos disse...

Concordo consigo Gi este momento é dificilmente esquecido. A missa aliás tem uma intensidade dramática que a coloca facilmente naquela reduzida lista de obras que podem ser ouvidas vezes sem conta sem nunca se tornarem banais.

Gi disse...

Mário, conheço mal a Missa da Coroação, mas vou aproveitar para a ouvir, mesmo que seja, para já, no Youtube.

Gi disse...

Fernando, como sabe, ao vivo é possível notar detalhes que nas gravações escapam. Este Qui Tollis é espectacular, mas oiça o contrabaixo no Domine - adorei.