domingo, 30 de agosto de 2009

Virar mamífero

Notícia de
Le Monde:

Le placenta, invention virale
LE MONDE | 28.08.09 | 17h51 • Mis à jour le 28.08.09 | 19h20
Ceux qui tiennent pour intolérable l'idée que l'homme descende du singe en seront pour leurs frais : il y a bien pire. Il y a, aussi, du virus en nous. Une simple comptabilité génétique en atteste : environ 8 % de l'acide désoxyribonucléique (ADN) d'Homo sapiens est composé de séquences transmises par des virus à ses ancêtres.(...)
Les virus en cause appartiennent à une catégorie bien particulière de ce bestiaire : ce sont des rétrovirus - dont le représentant le plus tristement célèbre est le VIH, responsable du sida.(...)
Habituellement, les séquences génétiques ainsi passées d'un rétrovirus à un organisme vivant ne sont pas "exprimées" par celui-ci. C'est-à-dire qu'elles ne conduisent pas à la synthèse de protéines : elles demeurent, en somme, silencieuses.
Mais pas toujours. Chez l'homme, deux gènes d'origine rétrovirale, introduits chez les primates voilà quelque 40 millions d'années, codent pour des molécules appelées syncytines, et qui sont présentes dans le placenta.(...)

O artigo é interessantíssimo e levanta uma questão importante: a sequência que leva à produção de uma placenta funcionante, essencial na gestação dos mamíferos, terá sido introduzida no código genético dos primatas há 40 milhões de anos, e no dos ratinhos há 20 milhões. Ora os primeiros mamíferos têm 100 milhões de anos. A resposta dos investigadores é que possivelmente des infections successives se soient produites au cours de l'évolution et que les gènes nécessaires à la placentation aient été progressivement remplacés.

Não digo que não, mas parece-me um bocadinho complicado.

6 comentários:

Mário disse...

Olá Gi,

A genética é complicada. Mas não me custa a aceitar que haja em nós um bocadinho de ADN de cada forma de vida...40 milhões de anos é muito ano, e sem efeitos visíveis devemos ter vindo a acumular uma herança genética bem engraçada. Devo ter o meu lado mosca, o meu lado lagarto , o meu lado caranguejo e mesmo um forte lado camelo, com certeza.

Gi disse...

LOL Mário, esses bichos são demasiado diferenciados para termos um bocadinho deles, mas eles e nós temos com certeza bocadinhos comuns.

O que me gostaria de entender é o que se passou entre os 100 milhões de anos, quando apareceram os mamíferos, e os 40 milhões, quando entraram estes genes para as placentas. Infecções virais repetidas cada uma das quais tinha um código diferente para fabricar placentas parece-me um bocado optimista.

mfc disse...

Mas que é uma teoria gira e aceitável... é!

Mário disse...

Tanto quanto sei, segundo Erik Larsson, da Universidade de Uppsala, foi há 120 milhões de anos(quando os Alpes se estavam a formar!)que o retrovírus ERV desencadeou o desenvolvimento da placenta nos mamíferos, e ao mesmo tempo suprime temporariamente as defesas imunológicas da mãe. Antes, a gestação processava-se como nos répteis, em ovos. Em lugar do ovo, a placenta fornece protecção e ligação do feto aos recursos nutricionais da mãe.

A proposta de Larsson não é nova, já data de 1988. É credível e tem cada vez mais adeptos. Não sei se o artigo do Monde é mal informado ou se há dados novos que façam avançar a formação da placenta para mais tarde.

Link:
http://books.google.co.uk/books?id=MRkSHkMPur0C&pg=PA157&lpg=PA157&dq=placenta+mammals++virus+Erik+Larsson+Uppsala&source=bl&ots=L8v0S1erF5&sig=r3TZlAYT4c6l3yVjwB8XLFb_YHU&hl=pt-PT&ei=g82aSsjsD4T5_AbUmIS1BQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=1#v=onepage&q=&f=false

Gi disse...

Mário, não consegui abrir o link, voltarei a tentar.

Mário disse...

É um pdf (Adobe), posso ter falhado o copy-paste. Cá vai:

http://books.google.co.uk/books?id=MRkSHkMPur0C&pg=PA157&lpg=PA157&dq=placenta+mammals++virus+Erik+Larsson+Uppsala&source=bl&ots=L8v0S1erF5&sig=r3TZlAYT4c6l3yVjwB8XLFb_YHU&hl=pt-PT&ei=g82aSsjsD4T5_AbUmIS1BQ#v=onepage&q=&f=false