terça-feira, 5 de abril de 2011

Confirmo

O ninho é de melros e está habitado.

(Hoje, no meu jardim)

14 comentários:

mfc disse...

É uma ternura!
Boa foto!

Catarina disse...

Que beleza de ninho! Também gostaria de ter um ninho no meu quintal. Mas nunca tive. Aliás, um ano tive um ninho qualquer na chaminé da lareira que me deu muitos problemas! : )

Paulo disse...

Quando eu era pequeno, o meu pai dizia-me que os ninhos tinham pedrinhas. Se as cobras nos ouvissem dizer que eles tinham ovos, iam lá comê-los.

io disse...

oh pá este teu garden faz as minhas delícias. Ninhos e logo de melros. Vai fazendo a crónica de um nascimento anunciado, faxavôr. Que delícia!

Gi disse...

Sabem, o que me preocupa é que a mãe passa muito pouco tempo no ninho, ela não deveria estar sossegada a chocar os ovos?

João Afonso Machado disse...

Da primeira vez ainda não tinha ovos ou não conseguiu ver?

Gi disse...

Não os vi, João Afonso, mas é possível que lá estivessesm.

Helena disse...

Então querem lá ver que a mãe é uma galdéria?... ;-)
Bela foto. Fico à espera de outra, com os bicos muito abertos.

luisa disse...

:))

Gi disse...

Helena, receio que seja... Vamos lá ver se eles nascem, mas tenho dúvidas.

Helena disse...

A mãe vai e vem, ou nunca está lá?
Tenho-me lembrado do que me diziam em criança: se chegar perto de um ninho, a mãe abandona os ovos. Será verdade?

(a senha é "nosci"!)

Gi disse...

De vez em quando vejo-a lá, mas muitas vezes não está. Tenho ideia que as galinhas nunca saem do choco, mas não sei nada de passarinhos voadores.
Terá sido por causa dos desbaste? Ela pode sentir que o ninho já não é seguro.
Gosto da senha :-)

beijo de mulata disse...

Coisa boa... Beijinhos

Gi disse...

Obrigada, beijo-de-mulata. Entretanto tenho notado que a mãe volta ao fim do dia para o ninho, se calhar passa lá a noite.