segunda-feira, 4 de abril de 2011

Música no fim-de-semana

Decorreu no Cine-Teatro Louletano o Festival de Música da Caixa Geral de Depósitos.

Convidado para um recital a solo e um concerto com a Orquestra do Algarve, que também dirigiu, o violoncelista Ivan Monighetti, que eu já conhecia. Ouvir um recital de violoncelo solo não é fácil, e a sala, na quinta feira ao fim da tarde, estava meio vazia, mas ontem e hoje à noite estava bastante mais composta.

No entanto parece que as pessoas gostaram: o público algarvio é maioritariamente desconhecedor das convenções deste tipo de espectáculos e aplaude quando lhe dá na cabeça, nomeadamente entre andamentos, o que costuma deixar os músicos um bocadinho atrapalhados mas sorridentes.

Eu também gostei, e mais do que isso, diverti-me. As interpretações de Monighetti são simultaneamente elegantes e cheias de energia. De todas as peças tocadas só conhecia as suites nº 2 e 3 de Bach. A sonata Per Slava de Penderecki mereceu, num sussurro ao meu ouvido, a definição de música para desenhos animados, o que sendo verdade não é mau. Divertido também, de forma inesperada, e com temas muito bonitos, o Concerto em Dó maior de Haydn, de que aqui deixo o primeiro andamento.


No último concerto, com a Metropolitana de Lisboa dirigida pelo maestro Nir Kabaretti, fiquei rendida ao segundo andamento da Sinfonia nº 41 de Mozart mais ainda que às encantadoras fugas do último.

Duas perguntas:

como se mantém um instrumentista focado quando toca uma nota falsa?

como se mantém um instrumentista concentrado quando um membro (ou dois) do público tem um ataque de tosse imparável no meio do andamento lento?

E uma descoberta, de como o afinar de instrumentos duma orquestra pode ser interessante, mesmo bonito, se começar por um naipe e continuar pelos outros em sequência, como um gato a espreguiçar-se.

4 comentários:

mfc disse...

Gostei muito da imagem final da afinação da orquestra ao compará-la com um gato a espreguiçar-se!
Muito gira...!

Paulo disse...

Também queria saber, Gi.

Gostei muito de o ouvir em Haydn.

Mário disse...

Um dos meus favoritos, o Haydn para violoncelo. Bela interpretação. Fui ao Youtube e ainda fiquei mais feliz com o 2º andamento.

Obrigado, Gi.

Gi disse...

Mfc, é que foi mesmo a imagem que me surgiu :-)

Paulo, um dia hei-de fazer as perguntas a um músico.

Mário, o concerto é a minha forma musical preferida.