quarta-feira, 28 de abril de 2010

Tufos / Pom poms

Estou farta de ver estas árvores malucas pelos campos da Bélgica e da Europa central, com os ramos invernosos adornados de tufos de folhas que até julguei serem ninhos.
Desta vez encontrei-as na cidade e consegui fotografá-las.

I've seen so many of these crazy trees in the Belgian and central European fields, their wintry branches sporting pom poms which I thought for a while could be bird nests.
This time I found them in the city, and here is a photograph.


(Gdansk, Abril 2010)

6 comentários:

Helena disse...

Não são ninhos, é uma planta parasita que até se vende por bom dinheiro no Natal. Pendura-se à entrada de casa, em quem passa sob ela deve beijar a pessoa que está ao lado.
E agora saber o nome dela?
Onde é que estão os Dias com Árvores, que nunca vêm quando são precisos...
Na falta deles, vou ao google: em francês é gui, em alemão é Misteln ou Mispeln, e em português parece que é o visco.

Gi disse...

Isto é que é o visco? O célebre visco que os druidas gauleses apanhavam ao luar com foices consagradas? Oh Helena, muito obrigada!

Os Dias com Árvores, na pessoa da Maria Carvalho, costumam passar por cá de vez em quando, por isso somos capazes de ter uma resposta erudita mais dia menos dia, mas já fiquei contentíssima :-)

Helena disse...

É, deve ser. Custa a partir de 10 euros (bocados pequenos) até pequenas fortunas (bocados grandes)

É verdade que sempre que eu ouvia "visco" pensava "musgo" - algo me diz que a culpada é a Sophia de Mello Breyner, mas agora não vou ler os livros dela para crianças em busca do (meu) acto falhado.

Cá vão fotos:
http://www.google.de/images?q=misteln&oe=utf-8&rls=org.mozilla:de:official&client=firefox-a&um=1&ie=UTF-8&source=univ&ei=7vfeS_zsCYKeOJmCxc8H&sa=X&oi=image_result_group&ct=title&resnum=4&ved=0CCkQsAQwAw

Gi disse...

E é o célebre mistletoe também, com certeza. Andei tanto tempo intrigada e agora, de repente, a revelação. Apetece-me cantar a Casta Diva :-)

Helena disse...

Há que tempos não me chamavam casta!!!

:-)

O mais engraçado é que eu, que nem sei distinguir uma árvore de um arbusto, sabia a resposta a este mistério. Apetece-me sair por aí a dar palmadinhas nas minhas próprias costas. ;-)

Gi disse...

E com toda a propriedade :-)