terça-feira, 25 de setembro de 2012

Impressões da Alemanha Parte VI

O tempo nesse dia não estava grande coisa, mas ainda assim o passeio de barco pelo porto de Hamburgo, o segundo maior da Europa apesar de ficar a cerca de oitenta quilómetros do mar, foi muito interessante.
Há ali de tudo, e eu não vi um centésimo. Gruas enormes, por supuesto:


navios de cruzeiro:


mas também praias:


cargueiros tão atulhados que me perguntei como é que metade daqueles contentores não cai ao mar durante as tempestades do mar do Norte:


arquitectura moderníssima, como o edifício da Unilever*:


ou a nova Elbphilharmonie:


Quando esta estiver pronta, volto a Hamburgo. Pode ser que tenha a sorte de apanhar um concerto como este:


que teve críticas fantásticas, como o Paulo descobriu aqui, aqui, aqui...

(Todas as fotos: Hamburg, Setembro 2012)


*Só a ponho no blogue porque diz que está a fazer um grande esforço para abandonar os testes em animais.

11 comentários:

Paulo disse...

Essa praia parece-me estar para as bandas de Blankenese, não?

Estive a navegar no sítio da Elbphilharmonie (obrigado). Sabia que a outra lhe tinha servido de inspiração mas ainda não tinha visto imagens.

(As Aidas vêm cá muito.)

Mário disse...

Não há justiça num mundo em que Hamburgo merece um concerto desses e nós ficamos a chuchar no dedo.

Que é que eles têm, além de bifes de carne picada ?

Fanático_Um disse...

É pena que a Maria João Pires sofra de "cancelite" crónica quase sempre que programa um concerto em Portugal. Aconteceu(-me) na passada temporada, mais uma vez, na Gulbenkian.

Paulo disse...

Esse foi pena, Fanático_Um. Mas na temporada anterior MJP tinha tocado no Coliseu com Gardiner e a Sinfónica de Londres. E a "Winterreise"no CCB.

Gi disse...

Paulo, estive a ver o mapa, e acho que Blankenese é mais longe.

(Não conhecia as Aidas, vê lá.)

Gi disse...

Mário, presumo que a sua pergunta é retórica, mas Hamburgo é, entre outras coisas, a terra natal do seu Brahms...

Gi disse...

Fanático_Um, os concertos da Maria João Pires esgotam sempre em Portugal antes de eu conseguir bilhetes. Só a vi tocar uma vez, há muitos anos, numa espécie de Concerto para Jovens com o maestro Atalaia no liceu D. Leonor. Foi há tanto tempo que nem sei como me lembro, e pergunto-me se ela se lembrará.

Mário disse...

Maria João Pires tem tiques de prima donna. Com a carreira que tem, pode fazer o que quiser.

A Anna Netrebko também se farta cancelar, com prejuízos bem mais avultados.

A verdade é que ainda se tornam mais desejadas...

Gi disse...

Mário, e então a Angela Georghiu...

A minha reacção é perder um bocado a coragem de comprar bilhetes para um espectáculo a contar com elas.

A própria Anja Harteros está farta de cancelar, ultimamente.

Mário disse...

Pois, tu quoque, Harteros...

Só espero que a DiDonato não cancele Madrid, era um balde de água fria :D

Gi disse...

A Joyce odeia cancelar, Mário, só se não puder mesmo.
(E que não cancele Lisboa, claro!)