sábado, 18 de julho de 2009

Circular é viver

Se um dia destes um nadador-salvador (conhecido como banheiro quando eu era criança), do alto da sua autoridade ainda imberbe, vier reclamar ao ver passar o meu cão que na praia é proibida a circulação de animais, corre o risco de me ouvir perguntar-lhe o que faz ele então por ali.


(Praia do Lourenço, Julho 2009)

4 comentários:

lalage disse...

Muito bem visto!

Gi disse...

Obrigada, Lalage.

Van Dog disse...

Boa! Alguns humanos andam mesmo longe do que é importante...

Gi disse...

Tens razão, Van Dog.