segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Taxas imoderadas

Notícia no Diário de Notícias:

Taxas moderadoras
Preço das consultas nos hospitais vai triplicar
Hoje
A partir de Janeiro, consultas com especialistas e SAP vão custar 10 euros.
(...)
As taxas moderadoras das consultas nos hospitais distritais vão subir de 3,10 euros para dez (...)
Nos hospitais centrais (...) sobem também para dez.
Os valores foram confirmados ao DN por uma fonte ligada ao Ministério da Saúde, que também referiu que os atendimentos urgentes em centros de saúde (...) vão igualmente passar de 3,80 euros para dez.


Espero que se faça um estudo prospectivo sobre os resultados destes aumentos, porque enquanto o ministério espera arrecadar mais cerca de cem milhões de euros, eu tenho a impressão que vai haver muito menos gente a recorrer às consultas e mesmo às urgências, com diversas consequências:


haverá pessoas a prescindir de tratamentos necessários;
haverá uma redução drástica nas consultas de acompanhamento após tratamento da fase aguda;
haverá alguma fuga para os hospitais privados (a preços semelhantes), embora pouco significativa;
haverá proporcionalmente mais casos sociais (isentos) nas salas de espera.

Mas, claro, eu às vezes engano-me e frequentemente tenho dúvidas.

7 comentários:

mfc disse...

Vamos necessariamente regredir na esperança de vida... mas isso é necessariamente bom para o deficit.
Pagam-se reformas durante menos tempo...

Estamos no bom caminho!!!
Oxalá continuemos a ter quem nos governe bem!!!
...e de uma forma humana!!!

Gi disse...

Será esse o objectivo, Mfc? ;-)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Até doi! Aliás... deixou de doer que é para não termos de ir ao hospital!

João Afonso Machado disse...

A partir de Janeiro, Gi, vamos moderar tudo e mais alguma coisa. Não sei se dará para chegarmos ao hospital de autocarro, quanto mais pagar a taxa!
(Isto, infelizmente, para muita gente).

Gi disse...

ESpeCiaLmente, é assim mesmo: com dor é mais caro ;-)

João Afonso, os que têm menos dinheiro estão isentos de pagamento, os que têm qualquer coisinha é que se vão ver aflitos.

Fernando Vasconcelos disse...

Enquanto nos tratarem primeiro e cobrarem a seguir ainda vá que não vá, quando começarem a pedir para pagar antes - e isso vai acontecer a persistir este caminho - é que ... Acho que para além dos rendimentos é fundamental que a taxa apenas seja aplicada nos casos em que não exista uma verdadeira urgência de acordo com um critério médico definido. Todas as consultas "normais" em todos os hospitais ou centros de saúde nunca deveriam ser cobradas. Cobrar uma taxa moderadora pela utilização de um serviço de urgência para um fim diferente parece-me muito bem, toda e qualquer outra taxa moderadora independentemente do seu valor está errada. Se esse valor for significativo está não só errada como é imoral. Recomendo a desobediência civil.

Gi disse...

Fernando, tenho de concordar consigo: quando se paga impostos que deviam servir para pagar o acesso ao SNS, as taxas moderadoras são um roubo mais.
O SNS não é sustentável? Se calhar não, mas muito por culpa de desperdício e má gestão.