domingo, 22 de janeiro de 2012

A cidade da música

Como disse o Paulo, a Áustria perdeu a gargalhada (ahahah), mas Salzburg ainda tem motivos para sorrir: principalmente Mozart, que é todo um negócio - de resto, na belíssima cidade velha, música e negócio estão tão entrelaçados como a madressilva e a corriola*.

Diante da catedral, que foi, como tantas na Europa central, reconstruída depois da segunda guerra mundial, reparei numa estátua coberta por uma protecção anti-gelo, coisa de que a Teresa falou já não me lembro em que post e eu nunca dera conta.



Visitei a casa onde nasceu Mozart


e comi um dos famosos Mozartkugeln, mas infelizmente não coincidi com a Mozartwoche, o festival de inverno. Tão pouco fui aos jardins Mirabell que foram cenário no filme The Sound of Music porque não me pareceu que em Janeiro estivessem com o seu melhor aspecto. Mas passeei, apesar do frio, pela Getreidegasse com as suas bonitas lojas e, ainda mais bonitos que as lojas, os letreiros de ferro forjado, dourado e pintado que as assinalam.


Até o McDonalds tem um.

(Salzburg, Janeiro 2012)

Comi no restaurante Carpe Diem uma espécie de tapas denominadas fingerfood, muito recomendáveis a quem não precise de grandes doses.



*Sleep thou, and I will wind thee in my arms.
(...)
So doth the woodbine the sweet honeysuckle
Gently entwist (...)


Shakespeare, A Midsummer Night's Dream, IV.1, citado por Martin Gardner in The New Ambidextrous Universe, Mineola, 2005, pg 55

17 comentários:

Paulo disse...

Nunca tinha visto as estátuas protegidas assim. Apenas embrulhadas.

Gi disse...

Paulo, eu só tinha visto as roseiras de Viena embrulhadas, nunca tinha notado as estátuas.

Paulo disse...

Mas este sistema de gaiola é preferível. Deixa-nos ver as esculturas.

Paulo disse...

(Gosto da correnteza de letreiros)

Teresa disse...

Digo o mesmo, e confesso que acho essas protecções muito bonitas, permitindo-nos continuar a ver o que está por baixo.

E digo mais: que maldade fazer-me assim saudades de Salzburg!
Mesmo sendo Mozart e Música no Coração um comércio descarado, tenho saudades.

Há quase cinco anos, falei de Salzburg:

http://gotaderantanplan.blogspot.com/2007/06/mozat-mozart-mozart.html

Gi disse...

Paulo, tens toda a razão.

(Os austríacos têm estas fantasias que faltam aos suíços *piscando o olho ao Mário*)

Gi disse...

Teresa, as novas viagens vão trazendo nostalgias de antigas viagens, verdade? Mesmo as repetições trazem lembranças e saudades.

Teresa disse...

Sem dúvida, Gi!

E o trambolhão épico que eu dei nos jardins Mirabell sepultados em neve? Foi coisa de gargalhada, caso alguém estive a ver. Mas nevava tanto que não. :)

Gi disse...

Ui as quedas na neve...
O Jr estreou-se na neve nesta viagem, julguei que achasse estranho (como a primeira vez que foi à praia) mas não, e acho que gostou.

Mário disse...

Mas que inveja, Gi, anda a passear pelos meus sítios favoritos...

FanaticoUm disse...

É sempre um gosto regressar a Salzburgo. Aproveite bem e continue a contar...

Joao Quaresma disse...

Que inveja! Não cheguei a visitar a casa do Mozart nem tão pouco a quinta da família Von Trapp, mas dei um passeio de barco no belíssimo lago Wolfgang. E foi esse o primeiro McDonalds onde alguma vez entrei. Excelente país, a Áustria, que nos deveria servir de exemplo em muita coisa. Povo civilizadíssimo, educado e simpático. Mas, tal como os suíços, também precisam de umas lições de culinária.

Mário disse...

Sim, a culinária, concordo que deixa a desejar :D dedicaram-se demasiado à música e descuraram a cozinha !

Talvez pudesse ser essa a nossa grande contribuição para a Europa? (muito para além dos pastéis de nata)

Gi disse...

JQ, conheço o lago Wolfgang, aliás estive em St. wolfgang a visitar amigos. É lindo - mas eu adoro lagos :-)

Mário, quanto à gastronomia portuguesa, como sabe, não sou grande admiradora, embora admita que em alguns restaurantes tem vindo a melhorar sob boas influências.

mfc disse...

Gostei muito deste passeio... e logo com uma excelente guia como tu és!

camalees disse...

Adoro Salzburgo, em particular no Inverno, coberta de neve.
Obrigada por partilhar as fotografias.

Gi disse...

FanaticoUm, é mesmo uma cidade encantadora, mas espero na próxima visita ter tempo para sair da Altstadt.

Mfc, obrigada pelo elogio :-)

Helena, desta vez não havia neve na cidade, só nos arredores.