segunda-feira, 24 de maio de 2010

Vigiar as praias

Notícia do Diário de Notícias:

Praias
Concessionários devem assegurar vigilância mesmo fora da época balnear
por Lusa Hoje
A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) defendeu hoje que os concessionários das zonas balneares devem acautelar e suportar financeiramente os custos da vigilância nas praias fora da época balnear oficial.
(...)
No último fim de semana, segundo os dados oficiais, morreram três pessoas nas praias portuguesas, uma encontra-se desaparecida e uma criança ficou gravemente ferida.
(...)
Aliás, no entender do presidente da ANBP, "os preços praticados" por estes bares e restaurantes nas zonas de praia permitem suportar os custos dos nadadores salvadores e ainda ter "a sua quota de lucro".
(...)


Por sua vez, segundo o Público, a Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (Fepons) quer que sejam as câmaras municipais a financiar a vigilância das praias, durante todo o ano, com verbas de uma nova taxa sobre o comércio, enquanto o partido ecologista Os Verdes anunciou hoje que vai entregar durante a semana uma proposta legislativa para alargar a época balnear e estabelecer uma responsabilidade partilhada pela vigilância das praias entre Estado e concessionários, sendo que em vez de os concessionários pagarem aos nadadores salvadores, deveriam pagar ao Estado uma taxa, que variaria de acordo com o tipo de apoio de praia.

Os Verdes são talvez o grupo mais razoável e mais próximo da realidade. Acho curioso que ainda hoje os portugueses tenham sempre como mote, mais ou menos evidente, os ricos que paguem a crise, sendo que os ricos são sempre os outros, que ganham sempre dinheiro e nunca têm despesas.

A lei actual exige que os concessionários das praias tenham em permanência durante a época balnear, não sei exactamente em que horário mas admito que sejam oito horas diárias e não mais, dois nadadores-salvadores e um ajudante.
Ora eu conheço algumas concessões de praia, frequento os restaurantes há anos, e tenho assistido a um declínio claro no número de clientes. Quanto ao aluguer de toldos e espreguiçadeiras, não brinquem comigo, são muito poucas as pessoas que não levam o guarda-sol e se estendem na areia.

Quero com isto dizer que os lucros dos concessionários, que pagam, além dos nadadores-salvadores, os cozinheiros e empregados dos bares e restaurantes, licenças várias e a própria concessão, não são assim tão evidentes, e que querer que paguem a segurança da praia durante todo o ano, e já agora porque não à noite? é um perfeito disparate.

Quanto a taxas extra sobre o comércio, penso que todos temos ideia de quanto as margens de lucro têm sido esmagadas nos últimos anos.

O problema é que qualquer lei que se faça, e é possível que se faça porque até seria, à primeira vista, popular, o Estado não espera que seja cumprida. Como muitas outras completamente inviáveis para as pequenas empresas, o que se espera é exactamente o contrário: que não sejam cumpridas, para se poder multar os incumpridores.

As multas são o que este desgoverno quer. Quentes e boas, a entrar nos cofres. Um bónus a quem cobrar mais. Ah pois.

Nojo de país.

3 comentários:

legal disse...

Parabéns pelo seu blogger, gostei muito, ser você quiser me visita no meu blogger tem bastante coisa legal, tem moranguinha jogos, Escreva seu nome japonês, dicas de blog como ganha dinheiro ou mais visita no blogger, relógio e calendário com sua foto, album foto, desenho anime, poema, poesia, frases, musica, radio, msn nick, mario bros, mapa do google, cria texto avatar, curso de inglês, japonês, italiano, hebraico, chinês, bbb10, torpedo grátis, Criar uma imagem Glitter, noticia da copa da africa do sul, dicas de como ganha dinheiro na internet, viaja, etc..

http://bloglegalnovo.blogspot.com

ou

http://www.up.dahora.net

Espero que você seja meu seguidor

Goldfish disse...

É insane pensar que os apoios de praia têm lucros para pagar a nadadores-salvadores todo o ano, são estabelecimentos que têm bastantes lucros no Verão mas poucos ou nenhuns no resto do ano. Até pensar que há nadadores-salvadores disponíveis o ano inteiro é idiota - normalmente são estudantes que aproveitam as férias, ou pessoas copm trabalhos sazonais (lembro-me de um que vendia castanhas assadas no Inverno...), que o fazem para ocupar o Verão!

P.S. - o comentário anterior é supinpa! Vou já ver, espero que tenham aulas de português além de de japonês, quero aprender... :D

Gi disse...

Goldfish, :-D
Quanto aos nadadores-salvadores terem outras actividades no resto do ano, é possível mas pelo menos no Algarve não é certo: há muita gente que trabalha temporariamente no Verão e fica mesmo desempregada no Inverno.